sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Poemas do Viandante (643)

Fernando Lerín - Sem título (1985)

643. uma névoa de azul

uma névoa de azul
e pedra
desce na manhã
embriagada
cobre de glicínias
as colinas de mogno
onde sangram
rosas de água
a escorrer púrpura
para o rio de cal e anil

(12/12/2016)